De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Seg Ago 08, 2016 3:44 pm

A BIOS é o coração da máquina. É o software que gere ao mais baixo nível toda a máquina e o seu funcionamento.

Acima de tudo a BIOS não deve ser alterada por quem não sabe o que faz. Pode parecer tudo muito simples, mas os parâmetros da Bios podem danificar o hardware. Remove todos os overclocks que possam existir. E se continuar com problemas, faz um underclock, ou seja coloca a velocidade abaixo do standard.


Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Sex Jul 08, 2016 9:29 am

Bom dia, antes demais lamento a ausência prolongada.

Pegando nesse assunto da BIOS, o meu desktop que está em fase terminal não consegue passar da BIOS para o SO. Quando o comprei ele vinha com o SO XP HE, após várias actualizações, decidi reinstalar o SO de origem para começar a "investigar" o funcionamento e interação BIOS - SO, tentando fazer overclocks etc...

Contudo a dada altura a BIOS deixou de conseguir passar para o SO e após algumas insistências nem a BIOS arrancava, o que me levou a ter vontade de aprender a desmonta-lo para no futuro montar uma máquina de origem.

A minha questão é, se a BIOS é algo intrínseco de cada máquina e quando esta deixa de conseguir desempenhar o seu papel, significa que a máquina está mesmo em fim de vida certo? Ou possivelmente foram as poucas alterações que fiz que "queimaram" algum hardware (nomeadamente com o overclock)?

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Seg Jun 06, 2016 3:04 pm

A BIOS é o coração da máquina e não é destinada a ser mexida pelo utilizador sem conhecimentos pois qualquer má configuração pode ser fatal. Os parâmetros de defeito da Bios permitem funcionar com toda a máquina sem problemas.

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Sab Maio 28, 2016 2:34 pm

Ok, então mudando de novo de assunto, quando se monta um PC, depois de o ligar o que vai ligar primeiro é a BIOS certo?
Se assim é, e presumindo que ainda não tem SO, como devemos configurara a BIOS nós próprios ou já existe algum tipo de predefinição de configuração na placa mãe ou no processador?

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Seg Maio 23, 2016 12:41 pm

DaniAprende escreveu:Então é isso que acontece com o Tor? Quando baixamos e utilizamos esse browser, nós comunicamos o IP ao browser e daí para a frente ele fornece um IP "dele" para todas as interacções posteriores? Mas por certo ele regista uma base de dados com os IP's dos utilizadores. Acedendo a essa BD não será possível rastrear todos os IP's que utilizem o browser, incluindo o meu? (Se a BD não estiver organizada acredito que seja difícil localizar origens de IP's etc, mas com essa BD organizada por países, distritos etc consegue-se identificar origens mais restritas).

A privacidade não existe. Pode ser é maior ou menor. Mas a máquina tem sempre de se identificar para falar com alguem!


DaniAprende escreveu:P.s Acedi aqui ao fórum no meu iPhone e quando estava a entrar neste tópico fui redireccionado para outro site que criou um pop-up que me bloqueou a utilização do browser a não ser que eu seguisse os comandos implícitos do pop-up (algo que não fiz). Como contorno essa situação?

O forum é gratuito e não controlo o que aqui aparece, pelo que se algo está a causar inconvenientes, peço desculpas, mas nada posso fazer!
Se é um android usa a tecla de retroceder até desaparecer isso tudo.
Se é iOS... azar... caso isso não desapareça só limpando o cache todo no Safari, ou re-instalando (chrome).

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Sex Maio 20, 2016 10:02 am

Mário Armão Ferreira escreveu:
Sim, qualquer ligação feita pelo teu router a um website é feito pelo teu router.
Depois tens dois tipos de proxy.
- Os publicos, presentes na internet. Aqui ligas-te ao teu ISP que se liga ao Proxy. Daí para a frente, ao acederes a um website, a tua identificação fica anónima pois é o proxy que acede por ti. O teu ISP tem registo que acedeste ao proxy, mas mais nada. E o website que contactas só vê o IP do Proxy.

Então é isso que acontece com o Tor? Quando baixamos e utilizamos esse browser, nós comunicamos o IP ao browser e daí para a frente ele fornece um IP "dele" para todas as interacções posteriores? Mas por certo ele regista uma base de dados com os IP's dos utilizadores. Acedendo a essa BD não será possível rastrear todos os IP's que utilizem o browser, incluindo o meu? (Se a BD não estiver organizada acredito que seja difícil localizar origens de IP's etc, mas com essa BD organizada por países, distritos etc consegue-se identificar origens mais restritas).

Estas perguntas pressupõem que a tua opinião sobre a Deep Web é idêntica à minha ou seja, consiste numa circulação correta de informação, as pessoas têm direito a informação, como tal não devia ser  necessário uma pessoa identificar-se para obter determinadas informações. Assim sendo sou completamente a favor de sistemas de informação livres e anónimos.
(Claro que podemos partir daqui e termos discussões durante meses acerca da utilização da Web nestes pressupostos.)

P.s Acedi aqui ao fórum no meu iPhone e quando estava a entrar neste tópico fui redireccionado para outro site que criou um pop-up que me bloqueou a utilização do browser a não ser que eu seguisse os comandos implícitos do pop-up (algo que não fiz). Como contorno essa situação?

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Qui Maio 19, 2016 12:35 pm

DaniAprende escreveu:Bem isso levantou várias questões.
Então cada vez que faço um contrato com um ISP (estou a pressupor que as empresas que nos põem os modems em casa são esses ISP's) estou a navegar com uma identificação visível e possível de ser rastreada e seguida? (Isto é uma pergunta retórica mas podes confirmar)

Sim... a identificação tem sempre de existir entre a tua máquina e outra qualquer. Sem ela não há comunicação!

DaniAprende escreveu:1) Se eu estiver em casa, estou a captar a rede wireless do router, logo estou a aceder diretamente ao servidor do ISP. Como posso utilizar um proxy numa rede privada? Ele existe ou tenho de o criar?

Sim, qualquer ligação feita pelo teu router a um website é feito pelo teu router.
Depois tens dois tipos de proxy.
- Os publicos, presentes na internet. Aqui ligas-te ao teu ISP que se liga ao Proxy. Daí para a frente, ao acederes a um website, a tua identificação fica anónima pois é o proxy que acede por ti. O teu ISP tem registo que acedeste ao proxy, mas mais nada. E o website que contactas só vê o IP do Proxy.

Numa rede privada tens de ter uma máquina com o proxy e fazer passar as ligações de rede por essa máquina. É ela, e só ela que está ligada ao router, e que acede à internet. Aqui não há privacidade, o ISP sabe a máquina que está a aceder, mas ganhas o cache das páginas visitadas.

DaniAprende escreveu:2) Ligando a um proxy na rede privada estou a substituir o IP da máquina pelo do proxy (que no fundo é o mesmo) portanto lá se vai a privacidade contudo, se eu tiver 10 gadjets em casa a utilizar a mesma rede consigo ter acesso mais rápido por estar a utilizar um proxy como intermediário?
Exacto... mas podes sempre ligar o proxy local a um proxy público e ganhar o melhor dos dois mundos Wink
Quanto aos ganhos de velocidade, eles existirão, mas a não ser que sejam 10 máquinas a aceder em simultâneo numa rede de velocidade lenta, não terás vantagens!

DaniAprende escreveu:3) Se eu estiver num local público (ex: biblioteca) com inúmeras ligações à rede que a biblioteca disponibiliza, o meu IP vai ser igual ao de todos eles certo? A minha privacidade fica protegida apenas pelo facto de estar a "partilhar" a ligação com todos os utilizadores?

Externamente o IP que se visualiza é o da biblioteca. Não há forma de saber quem está a fazer o que. Quando muito pode-se associar os pedidos a um IP local, mas como nao se sabe qual a máquina que o tem, a privacidade está garantida.

DaniAprende escreveu:4) O que ganho ao nível da privacidade em utilizar um proxy em vez da ligação direta à rede, no exemplo de cima?
O de casa? Nada! A não ser que o proxy local se ligue a um público!

DaniAprende escreveu:5) O proxy está localizado onde? Na minha máquina? No modem? Nas pen's que fornecem internet? O que quero saber é qual o aparelho físico que contém esse tal proxy.
Por norma numa máquina dedicada e que é a que se liga à internet.

DaniAprende escreveu:Nota: Vai fugir do contexto mas é um problema que considero grave e abusivo e não consigo resolver sozinho. Já por diversas vezes me aconteceu estar a visualizar conteúdos online e ser constantemente assediado por pop-ups que se abrem com um clique em qualquer lugar da página, esta situação é aborrecida mas eu compreendo que as páginas têm de ter "sustento" e por isso usam a publicidade, ok eu entendo. Mas quando me deparo com cenas pornográficas agressivas acho que ultrapassa o limite do razoável, o que posso fazer nestas situações? Já utilizei os bloqueios do browser mas não são suficientes porque efectivamente os pop-ups continuam a aparecer. É que começo a ficar inibido de frequentar certas páginas por não ficar confortável em estar em casa com os filhos ou convidados a ver isto ou aquilo e de repente um pop-up que me cobre o ecrã todo com uma cena despropositada aparece. Como posso contornar estes pop-ups? (Por norma os não pornográficos abrem num separador enquanto que os pornográficos abrem noutra janela mas que se "torna" prioritária face a anterior)

Nada... se um pop up blocker não te fecha isso, estão a ser usadas metodologias que para as bloqueares terias de roubar funcionalidades ao browser.
O que recomendo é que deixes de visitar esses websites. Considero os pop ups algo intrusivo e abusivo. O forum aqui da PCManias, por ser gratuito, pode ter um ou outro, mas inofensivo, a PCManias não tem nada.
Infelizmente isso faz com que me sinta um idiota. Tenho amigos a tirar dinheiro com páginas metendo publicidade abusiva e pop ups. Eu por preferir ser correcto com as pessoas não uso nada excepto a velhinha publicidade do adsense. Que me dá uma valente trampa de 40 centimos por dia, considerando que não bloqueiam a pub e que casualmente alguem lá clicka.
Chega a dar dó!
AEm Janeiro deste ano decidi que acabava com a página, e para todos os efeitos ela acabou. Eu tenho-a mantido, mas sem pressões. Só meto em média uma noticia por dia e se calhar de não meter nada... não meto. Dentro de 3 meses acaba-se o domínio e não pretendo pagar para renovar o mesmo. O mesmo com o Alojamento mais no final do ano, e esse é mais caro. Talvez fale na página se o pessoal quer ajudar, porque se não ajudar... não o devo pagar! E fecho as portas de vez!

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Qua Maio 18, 2016 5:24 pm

Bem isso levantou várias questões.
Então cada vez que faço um contrato com um ISP (estou a pressupor que as empresas que nos põem os modems em casa são esses ISP's) estou a navegar com uma identificação visível e possível de ser rastreada e seguida? (Isto é uma pergunta retórica mas podes confirmar)
Se bem percebi o que me disseste, um proxy é um intermediário entre mim e o ISP.
Vou tentar converter num exemplo prático para compreender.

1) Se eu estiver em casa, estou a captar a rede wireless do router, logo estou a aceder diretamente ao servidor do ISP. Como posso utilizar um proxy numa rede privada? Ele existe ou tenho de o criar?

2) Ligando a um proxy na rede privada estou a substituir o IP da máquina pelo do proxy (que no fundo é o mesmo) portanto lá se vai a privacidade contudo, se eu tiver 10 gadjets em casa a utilizar a mesma rede consigo ter acesso mais rápido por estar a utilizar um proxy como intermediário?

3) Se eu estiver num local público (ex: biblioteca) com inúmeras ligações à rede que a biblioteca disponibiliza, o meu IP vai ser igual ao de todos eles certo? A minha privacidade fica protegida apenas pelo facto de estar a "partilhar" a ligação com todos os utilizadores?

4) O que ganho ao nível da privacidade em utilizar um proxy em vez da ligação direta à rede, no exemplo de cima?

5) O proxy está localizado onde? Na minha máquina? No modem? Nas pen's que fornecem internet? O que quero saber é qual o aparelho físico que contém esse tal proxy.

OBS: Esta é aquela parte chata em que demonstras-te que tens conhecimento para me responder e agora eu afogo-te em perguntas chatas, confusas e básicas, testando a tua paciência. Desculpa não é por mal.

Nota: Vai fugir do contexto mas é um problema que considero grave e abusivo e não consigo resolver sozinho. Já por diversas vezes me aconteceu estar a visualizar conteúdos online e ser constantemente assediado por pop-ups que se abrem com um clique em qualquer lugar da página, esta situação é aborrecida mas eu compreendo que as páginas têm de ter "sustento" e por isso usam a publicidade, ok eu entendo. Mas quando me deparo com cenas pornográficas agressivas acho que ultrapassa o limite do razoável, o que posso fazer nestas situações? Já utilizei os bloqueios do browser mas não são suficientes porque efectivamente os pop-ups continuam a aparecer. É que começo a ficar inibido de frequentar certas páginas por não ficar confortável em estar em casa com os filhos ou convidados a ver isto ou aquilo e de repente um pop-up que me cobre o ecrã todo com uma cena despropositada aparece. Como posso contornar estes pop-ups? (Por norma os não pornográficos abrem num separador enquanto que os pornográficos abrem noutra janela mas que se "torna" prioritária face a anterior)

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Qua Maio 18, 2016 12:38 pm

DaniAprende escreveu:Agora mudando radicalmente de tema, o que é e para que serve um proxy?

Quando te ligas à internet ligas-te a um servidor do teu ISP que se liga ao website que queres aceder, recebe os dados, e te fornece os mesmos.
Com um proxy isso não acontece! Em vez de te ligares a esse servidor ligas-te à máquina com o software de proxy, e ela é que se liga ao ISP e consequentemente à página que queres aceder.
Isto traz duas vantagens:
1 - Privacidade - Usando um proxy quem faz os pedidos é a máquina que o contem e não a que efectivamente solicita os dados. Isto quer dizer que a identificação junto da página a que se faz os pedidos passa a ser a do IP do proxy e não a da tua máquina. Isto só tem interesse em proxys públicos não pertencentes a um utilizador pois no caso particular o IP do proxy ou é o mesmo ou estará sempre associado a um serviço de internet e consequentemente um contrato onde se identifica o titular.
2 - Velocidade - Este é o principal motivo pelo qual se usa os Proxys. Se tiveres uma ligação de 100 Mbits/s, ela é rápida. Mas coloca essa ligação numa empresa com 400 funcionários e aquilo arrasta-se!
Assim é de todo o interesse o instalar de um proxy capaz de fazer cache às páginas visitadas. Isso quer dizer que se um utilizador aceder, por exemplo, ao sapo, qualquer outro pedido passa a receber a cópia em cache, não fazendo novo pedido à rede. O proxy só verifica se há diferenças face ao que tem armazenado, obtendo as mesmas e apenas as mesmas, se necessário. Isto traz ganhos tremendos de poupança de largura de banda para o exterior, tornando a mesma funcional para estes casos.

DaniAprende escreveu:Como já disse anteriormente, a área da informática é um hobby para mim, principalmente no que corresponde aos computadores (sim tenho noção que informática é um mundo muito maior do que aquela aplicada a computadores), e ultimamente tenho ficado com a sensação de que é responsabilidade do proxy a possível identificação de um sujeito via IP.
Tudo funciona à base do IP. O IP é a identificação da máquina, e sem ele não é possível comunicar-se com ela. No caso de um proxy o IP da máquina que efectivamente faz o pedido fica registado no proxy, apenas não chega ao website que se pretende contatar, e o ISP que regista o IP é o usado pelo Proxy, registando o IP do proxy e não o teu (a não ser que o Proxy esteja na tua rede)

DaniAprende escreveu:A pergunta mais correta seria, como funciona a identificação na rede? Eu sei que o IP é a identificação de um computador durante uma ligação, contudo sei que é possível manipular o IP facilmente (cmd - /ipconfig - /ipreset - /iprenew) então posso concluir que o IP é mutável ou é algo que seja fixo para cada máquina? Muda em todas as ligações ou é permanente para cada ligação? Se eu tiver mais de um PC ligado na mesma rede têm todos o mesmo IP? Então ele é fixado pelo quê? Pela máquina, pelo router etc?

Querias! Smile
Só mudas o IP com esse comando se estiveres numa ligação por ADSL. Quem te fornece o IP é o ISP, e por norma, no cabo ele mantem-se imutável por uns tempos (por vezes 2 a 3 meses - no ADSL muda a cada nova conexão, ou a pedido). Isso quer dizer que o comando pode funcionar... ou não! Mas o mais certo no cabo é não mudar! Mas isso depende dos ISPs!
Há no entanto, por questões diversas, contratos com IPs fixos. Por exemplo para máquinas que necessitam de estar sempre contactáveis e para as quais não interessa mudar o IP. Nos outros casos podes sempre contactar a máquina na mesma, mas precisas de um serviço externo como o DynDNS em que o router/computador regularmente os contacta atualizando o teu IP.

Agora há dois tipos de IPs, o IP de internet que é o número que te identifica junto do servidor. Este é o IP do teu router, e se tiveres vários computadores, smartphones, tablets, etc, todos eles acedem à internet com esse mesmo IP.
Depois tens os IPs locais. E esses sim são diferentes para cada máquina. É com ele que o router sabe quem pediu o que, e direcciona os pedidos da internet para a máquina devida.

DaniAprende escreveu:Desculpa Mário mas a curiosidade é muito e por isso as perguntas são consoante as informações que estão frescas na memória.

Estás à vontade... se não quisesse responder diria algo. Mas não me custa nada... e um dia mais tarde contarás aos teus netinhos que havia um gajo muito porreiro num site chamado PCManias que te ensinou tudo o que sabes. Wink

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Ter Maio 17, 2016 5:13 pm

Sim eu sei que a interacção motherboard - processador é bastante sensível por causa dos pinos de contacto. Eu vou desmontar um PC que já morreu, se algum dia montar um será com peças novas porque para já utilizo o portátil e esse eu não me atrevo a mexer, ainda.

Agora mudando radicalmente de tema, o que é e para que serve um proxy?

Como já disse anteriormente, a área da informática é um hobby para mim, principalmente no que corresponde aos computadores (sim tenho noção que informática é um mundo muito maior do que aquela aplicada a computadores), e ultimamente tenho ficado com a sensação de que é responsabilidade do proxy a possível identificação de um sujeito via IP.

A pergunta mais correta seria, como funciona a identificação na rede? Eu sei que o IP é a identificação de um computador durante uma ligação, contudo sei que é possível manipular o IP facilmente (cmd - /ipconfig - /ipreset - /iprenew) então posso concluir que o IP é mutável ou é algo que seja fixo para cada máquina? Muda em todas as ligações ou é permanente para cada ligação? Se eu tiver mais de um PC ligado na mesma rede têm todos o mesmo IP? Então ele é fixado pelo quê? Pela máquina, pelo router etc?

Desculpa Mário mas a curiosidade é muito e por isso as perguntas são consoante as informações que estão frescas na memória.

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Seg Maio 16, 2016 3:21 pm

Essa é uma situação para a qual há uma eterna discussão! Porque o que tu adquiriste foram os direitos de jogar o jogo, e não preso a qualquer plataforma. As regras de DRM atuais são claras nesse sentido, e futuramente os emuladores podem ser mais rígidos e até ilegais, mas os emuladores que existem atualmente são feitos para plataformas que não previam a possibilidade de outras plataformas acederem ao jogo, motivo pelo qual a aplicação dessas restrições é abusiva.

Quanto à torre, podes desmontar para experiência, mas alerto desde já que a re-montagem para hardware atual se revela desnecessária.
A questão é que se o hardware não é atual o SOC da motherboard (a slot onde encaixa o CPU), mudou. E se mudou, tens de trocar a motherboard. Ora mudar uma motherboard é a operação mais complexa de todas pois obriga a desmontar e remontar tudo... absolutamente tudo!
Quanto aos coolers, eles já são fornecidos com o CPU e o GPU!
Atenção que colocar um cooler num CPU é um processo delicado e das poucas operações numa montagem onde, devido à pressão a aplicar, mesmo sabendo-se o que se faz, o risco de partir o hardware é uma realidade!

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Qua Maio 11, 2016 5:18 pm

Certo, mas a minha pergunta é:

Se eu tenho um software cujas licenças adquiri para utilizar numa determinada plataforma, e depois utilizo um emulador para o utilizar noutra plataforma estou a praticar um acto condenável pois os direitos que adquiri são para a primeira plataforma e não para a segunda.

Este raciocínio é o princípio da minha confusão quanto a questões morais relacionadas com a emulação.

Ou então existe algo que me está a escapar por desconhecimento da matéria.

P.s. A sessão de esclarecimento tornou-se num debate de moralidade.
Já agora, não sei se esta questão irá contra algum princípio do fórum, caso assim seja não responda, mas estou muito entusiasmado com uma "desmontagem" de uma torre que chegou ao fim de vida e que vou desmontar para adquirir algum conhecimento de hardware, no caso de posteriormente querer recuperar a torre pode indicar-me algum sitio especializado em venda de componentes para a construção da torre? Isto porque eu sei que gráficas e processadores podem ser comprados com alguma facilidade, até mesmo fontes de alimentação, mas nunca vi coller's ou memórias à venda nos sítios onde vi os anteriores.

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Qua Maio 11, 2016 12:32 pm

A pirataria é ilegal. Representa a posse de algo para o qual não pagaste os direitos para possuir.
A emulação não é pirataria!
Creio que estás a confundir o que é emulação!
Uma emulação permite converter os comandos dados ao hardware de forma a que eles sejam entendidos pelo novo hardware. Não há nada de ilegal nisso!
No entanto para poderes fazer uma emulação podes (ou não) requerer a presença dos firmwares originais, e para isso tens de ter as licenças.
Há emuladores que se destinam a ser apenas usado por quem possuía já a máquina original, pois ao pagar a mesma adquiriu os direitos de uso do firmware e como tal a sua descarga não é ilícita!
Mas nem todos os emuladores requerem a presença dos firmwares originais! E nesse caso o emulador é 100% legal para todos.
O que pode ser ilegal é a obtenção dos jogos que executas depois dentro do emulador! Mais uma vez precisas de os possuir para os poderes descarregar de forma legal (mas mesmo isso pode ser discutível, e depende da forma como os direitos foram registados).

A pirataria é condenável e tem vindo a prejudicar todos os utilizadores que utilizam os seus sistemas de forma legal, com sistemas anti cópia pesados e que em alguns casos abrandam ou mesmo prejudicam o sistema. De forma alguma posso concordar com a pirataria, condenando-a! Se um artista criou uma obra que interessa a terceiros, este deve ser ressarcido por ela. E privar o mesmo do seu ganho não é algo correcto.
Infelizmente é algo do qual me queixo pessoalmente, com artigos da PCManias a serem roubados para outros websites que ganham assim tráfego, fama e mesmo dinheiro com o meu trabalho.

A emulação é algo que aprecio pois permite aceder a software mais antigo que já possuímos ou para o qual os direitos já expiraram, mas que infelizmente as marcas tem arranjado cada vez mais subterfúgios legais para acabar com os emuladores.

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Qua Maio 11, 2016 9:42 am

Antes de continuar quero só dizer-lhe que se alguma pergunta se dirija para uma resposta que considere menos ética não precisa de responder, contudo eu desconheço onde fica o limite da pirataria, crackar um jogo é obviamente moralmente reprovável contudo emular um jogo parece ser mais aceite, qual a sua opinião sobre ambas as práticas?


DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Ter Maio 10, 2016 4:17 pm

O termo crack não se aplica a isso! Um crack é um software que altera o código original de forma a que este contorne uma protecção (DRM), permitindo ao software funcionar sem controlo anti pirataria.

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Ter Maio 10, 2016 10:09 am

Ok, se um emulador "traduz" os comandos para que o firmware e o software compreendam, qual é a diferença entre uma emulador e um crack? Porque é que não se emula sempre em vez de estar a crackar?

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Administrador em Sab Maio 07, 2016 10:17 pm

Apesar de responder como admin, sou eu Wink

Quanto à ventilação, a refrigeração a água é a melhor, mas a mais arriscada. Em caso de falha...fritas o sistema! Mas esses sistemas melhoraram muito ao longo dos anos, e agora são considerados seguros.
Quanto à refrigeração tradicional só há que perceber uma coisa. O Ar quente, se não empurrado, sobe!
Daí que a lógica numa caixa seja ela ser larga, ter ventoinhas a meter ar fresco em baixo, e ventoinhas a retirar ar quente em cima. Mas este é um assunto complexo, pelo que a resposta é apenas basica face a ele.

Um emulador é uma emulação de hardware diferente. Uma emulação da forma como ele funciona, convertendo os comandos que o firmware e software desse sistema interpretariam e transporiam ao hardware, para algo que o software e firmware do novo sistema perceba e possa pedir ao seu hardware.
avatar
Administrador
Admin

Mensagens : 64
Data de inscrição : 13/10/2015

http://www.pcmanias.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Qua Maio 04, 2016 5:06 pm

Ok, já aprendi mais alguma coisa.

Quanto a sistemas de arrefecimento, nos computadores portáteis (partindo do pressuposto que não os quero abrir) como posso melhorar a temperatura? Muitas vezes tento limpar ou utilizar o pc inclinado de forma a não "tapar" a zona da ventoinha, contudo ele aquece muito a superfície para onde o ar é direccionado. Que tipo de truques posso usar?

Ao nível das torres, quando pesquisei por watercooling achei o sistema bastante engraçado, contudo pergunto-me acerca da sua eficácia no arrefecimento, e claro, se existe o risco de criar algum tipo de curto circuito caso haja uma fuga do sistema.

Uma pergunta cuja resposta é longa mas que há muito tenho curiosidade em perceber. Como funciona afinal um emulador? Eu tenho uma PSP1000, das primeiras que sairam e após alguns videos de YouTube consegui "chipar" a PSP em casa, contudo nunca percebi como é que o processo acontecia pois o software que utilizei criava discos virtuais (que também não faço ideia o que são) para conseguir "crackar" o jogo.
Eu entendo que um crack consiga permitir ao utilizador jogar o jogo em modo offline sem reservas, mas como o faz o emulador?

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Seg Maio 02, 2016 3:07 pm

O que influencia mais a velocidade de um computador... é a memória!
Quanto mais memória tiveres mais evitas o acesso ao componente mais lento, o disco rígido!
Sem memória o computador vai criar memória virtual, basicamente um ficheiro de trocas no disco rígido onde vai despejar e aceder a informação. O disco, por muito rápido que seja é largas centenas de vezes mais lento que a memória, pelo que a memória é a melhor coisa que podes colocar para acelerar um sistema. Só depois de garantires que a memória é suficiente é que deves pensar em acelerar outros componentes.
Atualmente 8 GB é o mínimo que recomendo!
De resto o disco não transporta nada. Ele limita-se a guardar dados e a ter os dados a que aceder. Deve limitar-se a ter apenas os dados do software, e nunca os dados da memória, pois nesse caso está a abrandar o sistema.

A Driver é um software que permite ao computador comunicar com a placa gráfica ou outro componente. Cada componente de um PC funciona de forma diferente e é gerido pelo um software interno chamado firmware. Mas para poderes comunicar com esse software interno (firmware) precisas de um outro software que faz a comunicação entre o sistema operativo que usas e esse firmware. É a Driver! Todo o hardware para PC requer drivers diferentes para o sistema operativo em uso! Um Windows requer uma driver Windows, um Linux requer uma driver linux, etc!


Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Sex Abr 29, 2016 5:06 pm

Quanto ao tema da montagem volto a ele quando tiver capacidade para adquirir as peças individualmente, porque até a data a única coisa que montei na caixa de um computador foi fazer um aumento de memória, o que no meu caso foi inserir a placa na ranhura e prender, por isso não teve grande ciência, quando ao resto também andei a pesquisar sobre métodos de arrefecimento (incluíndo o watercooling) para o meu desktop mas entretanto ele acabou mesmo por morrer.

A respeito do disco, numa discussão sobre "o que influenciava mais a velocidade de um computador" eu estava a argumentar que o disco influência mais do que a memória RAM, isto porque é o disco que "transporta" os elementos de uma unidade de memória para a RAM sendo que a última apenas mantém na sua memória os dados necessários para a execução das tarefas da máquina desde que ela liga até que desliga. Este raciocínio está correto?

No meu entender o disco funciona como um "transportador" de informação entre as componentes de um computador, por isso é que pode ser ele o limitador da velocidade, este pensamento é correto?

Já que se falou em SSD, li recentemente (pcmanias.com/ssd-vs-hdd-diferencas-e-vantagens-e-desvantagens-de-cada-um/), fiquei bastante esclarecido.

Outra questão que quero colocar é a respeito das drivers, o tal portátil de que falei tem um AMD A4-5000 APU e uma Radeon HD 8330. Eu gosto de jogar SWTOR, contudo volta e meia lembro-me de tentar optimizar a qualidade gráfica do jogo, recorrendo a algum software que, segunda a AMD ajuda a melhorar o desempenho gráfico do computador (nomeadamente o AMD Gaming Evolved Client) o que me levou a fazer updates de drivers. A minha questão é, o que faz exatamente uma driver? "Diz" a placa como utilizar os recursos disponíveis de forma mais eficiente?

Peço desculpa por misturar várias áreas, mas a curiosidade é diversificada.

Cumprimentos

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Mário Armão Ferreira em Sex Abr 29, 2016 1:00 pm

Por partes:

Montagem: Sim, uma máquina montada em casa é a melhor das opções. Consegues aliar a melhor performance com o melhor preço ao conseguires obter os mesmos componentes que equipam uma máquina comprada por inteiro, mas vindos de vários locais. Podes assim optar por marcas, por modelos e mesmo preços mais acessíveis.
As melhores máquinas, e igualmente as com melhores preços, são as montadas em casa.

Gaming: Para um Gamer tudo é importante. Desde a resposta do rato, à do teclado, e mesmo a do disco! O gaming é a coisa mais exigente que podes pedir a uma máquina, e uma máquina gamer é sempre preferivel a uma máquina profissional que aposta apenas nos componentes necessários para o desempenho daquilo a que se dedica.

Por exemplo, quando trabalhas com o Autocad precisas de aceder ao disco apenas uma vez, quando carregas ou gravas o trabalho. Um jogo está com acessos constantes e como tal o tempo de resposta do disco necessita de ser melhor. Nem todos apostam no disco, mas o disco é tão importante como qualquer outra peça para as performaces. Aliás diria mesmo que o disco atualmente é essencial. É a peça mais lenta de um computador, e ela limita as performances globais do sistema que vale tanto quanto o seu componente mais fraco. Um SSD é por isso algo que recomendo nos dias de hoje, seja qual for o uso do PC!

Não percebo a pergunta das memórias!

O Overclock é a colocação dos componentes a velocidades acima das de fábrica. Um overclock pode causar problemas de fluidez se mal executado pois cria problemas de aquecimento e nem todos os componentes aceleram. Daí que pode haver igualmente desiquilibrios. O Overclock parece algo simples, mas para funcionar correctamente exige equilibrios com as voltagens usadas e isso é mais complexo. É igualmente algo arriscado para se fazer sem prática!

Vou ter de ir almoçar... vai perguntando! Wink

Mário Armão Ferreira

Mensagens : 75
Data de inscrição : 22/11/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por DaniAprende em Sex Abr 29, 2016 12:14 pm

Bom dia utilizadores,

O intuito do meu registo e deste meu post é sobretudo a aprendizagem, a minha área de formação não é a informática, pelo que todo o conhecimento que adquiri na área foi por curiosidade e consequentemente tornei-me autodidacta, contudo é lógico que muito dos meus conceitos possam estar errados ou mesmo ter preconceitos que não são adequados à realidade.

Assim sendo gostava de colocar algumas questões:

Em primeiro lugar, no que toca à aquisição de um PC estou convicto de que, se conseguir construir 1 sozinho (adquirindo o hardware independentemente) e montando a máquina em casa, no fim a máquina será tão capaz (nível gráfico, desempenho global etc) como uma "equivalente" no mercado mas ao nível do custo ficará substancialmente mais em conta, esta concepção tem aderência à realidade?

Outro pressuposto que tenho é ao nível das actividades mais exigentes para uma máquina, eu sei que diferentes máquinas podem ser "construídas" para diferentes finalidades, contudo o meu conhecimento esta muito ligado ao gaming, e portanto estou familiarizado com os aspectos relativos às gráficas e aos processadores, ainda assim existe muito mais do que isso dentro de uma torre.
Uma situação que não consigo compreender é a seguinte, tendo em conta que uma máquina de gaming é desenhada tendo por base o desempenho gráfico e portanto as componentes mais relevantes são a placa gráfico, o processador e a memória RAM (corrijam-me se estiver enganado), qual será a importância de ter um disco de grande capacidade neste tipo de computadores? As necessidades de memória deste tipo de computadores não são as memórias "curtas/rápidas" (aquelas que funcionam apenas quando o PC está ligado), ou seja a RAM?

Descobri recentemente o overclocking e já tive alguma experiência a "mexer" no BIOS, tenho um portátil que já saiu da garantia e que nunca foi grande coisa a nível de processador nem de gráfica (por exemplo o AC: Unity não consegue rodar sem "breaks" de imagem neste computador, não sei se é deficiência da gráfica ou do processador pois experimentei uma versão crackada e tendo em conta que o jogo arrancou não sei se posso concluir que a leitura do crack deixou o processador sobrecarregado), até que ponto é útil tentar explorar o overlclocking?

Tenho muitas questões deste género e penso que este local me podia ser muito útil para adquirir conhecimentos.
Repito que nunca tive formação académica na área por isso admito que tenha conceitos completamente errados, contudo estou disponível para ouvir as explicações.

Cumprimentos.

DaniAprende

Mensagens : 11
Data de inscrição : 29/04/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: De volta ao básico / Desmistificar Preconceitos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum